Im.pulsa

Blog

Mais representatividade nas eleições 2022

O Movimento Negro e a Articulação dos Povos Indígenas estão atuando em diferentes frentes e com diversas iniciativas para potencializar seja com formação, articulação ou divulgação, candidaturas negras e indígenas às eleições 2022. Também existem iniciativas mobilizadas pelas candidaturas LGBTQAIP+.

O propósito é garantir representatividade nos parlamentos estaduais e federal com a eleição de pessoas que defendem a luta antirrascista e pelas diversidades, comprometidas com políticas de reparação e promoção de direitos para a população negra, indígena e LGBTQIAP+ e que sejam capazes de contribuir para a construção de um país mais justo para todas, todes e todos.

Hoje, a Im.pulsa entrevista a Ingrid Farias, Coordenadora de formação do Instituto Update e líder do projeto +Representatividade, que está colaborando com 20 iniciativas em todo o Brasil que apoiam candidaturas negras, indígenas e LBGTQAIP+. 

Ingrid, quais as iniciativas apoiadas pelo Edital do +Representatividade?

Conectando Mulheres, Instituto de Mulheres Negras do Amapá -IMENA, 2ª Edição do TEDf: Mulheres Negras Candidatas, Movimento Mulheres na Contramão (parceria Frente Nacional de Mulheres na Política, EU VOTO EM NEGRA CEARA, Fórum de Mulheres de Pernambuco, Seminário Mais Mulheres na Política: Inclusão de Candidatas Negras, Trans e Indígenas, Movimento de Mulheres do Campo e da Cidade do Pará – MMCC/Pa, ACIYOMI – Associação Afro Religiosa e Cultural Ilê Yaba Omi, Goianas na Urna, ACQUILERJ -Associação das comunidades, Remanescentes de Quilombos do Estad do Rio de Janeiro, Casa 8 de Março. Projeto Angela: apoio a pré candidaturas coletivas e individuais de mulheres negras e afrodescendentes no estado do Tocantins , Fórum Nacional Marielles, REDE DE MULHERES NEGRAS PE – CAMPANHA EU VOTO EM NEGRA, Mães independentes, Ubuntu, Coletivo de Mulheres Negras Maria Maria COMUNEMA, Comitê Antirracista Pró Candidaturas Negres, Os Comitês Antirracistas da Bahia, Rede Nacional de Feministas Antiproibicionistas. 

Como foi dado o apoio e quais atividades foram realizadas?

O apoio foi oferecido em 3 frentes: 1. encontros de intercâmbios e fortalecimento de redes, 2. apoio financeiro, 3. encontros de formação.

As iniciativas desenvolvidas foram de apoio a candidaturas de mulheres negras, em especial nas regiões norte e nordeste.

Muitas das iniciativas são do norte e nordeste do país. Qual a importância de apoiar o trabalho que está sendo realizado nestas regiões do país?

As regiões norte e nordeste têm historicamente uma contribuição importante na defesa e construção da democracia brasileira. Dar visibilidade às iniciativas dessas regiões contribui para construir um país mais justo e com distribuição de oportunidades. 

Quantas candidaturas estão sendo impactadas por essas iniciativas?

O trabalho desenvolvido por essas 20 iniciativas impactou cerca de 58 candidaturas de mulheres negras. 

Im.pulsa: Quais destas iniciativas fazem parte do Movimento Negro?

  • Instituto de Mulheres Negras do Amapá -IMENA
  • EU VOTO EM NEGRA
  • Movimento de Mulheres do Campo e da Cidade do Pará – MMCC/Pa
  • ACIYOMI – Associação Afro Religiosa e Cultural Ilê Yaba Omi
  • ACQUILERJ -Associação das comunidades, Remanescentes de Quilombos do Estad do Rio de Janeiro
  • Fórum Nacional Marielles
  • REDE DE MULHERES NEGRAS de Pernambuco
  • Coletivo de Mulheres Negras Maria Maria COMUNEMA, 
  • Comitês Antirracistas da Bahia
  • Rede Nacional de Feministas Antiproibicionistas 

Ingrid, você faz parte do Movimento Negro e agora está a frente deste apoio para diferentes iniciativas. Para você, qual o papel do Movimento Negro nas eleições 2022 e o que está sendo feito de diferente de outras eleições?

O Movimento Negro Nacional é uma força política nas eleições e na construção da sociedade e democracia. É necessário que as demais forças políticas como instituições, partidos e outros reconheçam o papel e trabalho do movimento negro na formação do Brasil. 

Qual o seu sonho para o Brasil a partir das eleições 2022?

Ver um congresso nacional que reflita a estética da população brasileira, diversa com a presença de mulheres, pessoas negras, indígenas, LGBTQIA+, PCDs! Para uma democracia forte!