Im.pulsa

Identidade Visual e Produção de Materiais

Sobre a trilha

A Identidade Visual (IdV) é um sistema de formas, núcleos, símbolos, tipos de letras, ilustrações, peças gráficas e até mesmo fotografias que compõem o todo da sua marca e servem como um guia para a produção de conteúdo e materiais da sua campanha . Afinal, uma marca desenvolvida estrategicamente pode ser um grande diferencial! Nessa Trilha você encontra várias dicas para desenvolver uma identidade visual, desde os primeiros passos até um material completo para sua campanha.

Outubro 2, 2020. Por Pavio

Identidade visual para sua campanha eleitoral

Quantas vezes você já viu por aí um símbolo ou uma combinação de núcleos que fez lembrar automaticamente e até inconscientemente de uma marca? Pois é, uma marca e uma identidade visual devem ser levadas a sério, porque representam visualmente uma empresa, instituição, figura pública e, também, é claro, uma candidata. 

A marca e a identidade visual são fundamentais para a construção da sua imagem e da imagem da sua campanha. E não só isso, elas têm o poder de tornar você reconhecível: seja pelas cores, pelo tipo de fonte que usa em seus materiais ou por opções ainda mais criativas, como uso de elementos gráficos, colagens e fontes. Tudo isso entra nas decisões de identidade visual.   

Ter uma identidade visual potente pode ser um fator determinante para tornar facilmente reconhecível, para amplificar sua mensagem e para que seus eleitores lembrem de você naquela hora tão importante: a do voto. 

Para além do estético, definir sua identidade visual e sua marca é uma estratégia importantíssima de campanha! Afinal, quem não é visto não é lembrado.

Já deu para ver que o papo aqui é seríssimo, né? Mas, calma. Nós jamais vamos jogar todas essas informações para cima de você e deixar à deriva. Bora lá pra aquele ponto a ponto que vai te economizar um tempo valioso e te deixar por dentro de tudo que engloba esse assunto:

Quando fazer? 

Olha, o quanto antes, melhor! Acredite. Para se organizar, considerar dentro desse período todas as etapas de construção de uma marca, como idealização do projeto gráfico de identidade visual; produção de material de referência que será usado durante toda a campanha. Depois, ainda entra nessa conta, o tempo que a gráfica levará para imprimir esse material para que você possa se aposentar-lo e revelar-lo. 

Como fazer? 

Criar uma marca e uma identidade visual não é um processo de só soltar a criatividade e jogar para as mãos das deusas do universo, rezando para que funcione. Como já falamos lá em cima, é um processo estratégico e demanda trabalho profissional. Portanto, em um mundo ideal, o perfeito seria que você contratasse um designer para ajudar nesta etapa da campanha – e uma que já tenha experiência com identidade visual de campanhas pode ser uma mão na roda. 

Essa pessoa sabe exatamente como fazer uma identidade visual e uma marca que expressa quem você é e como você comunicará melhor a sua história, a sua bandeira e mensagem para as suas eleitoras. 

Contratando um designer, vale a pena ficar por dentro de como funciona esse processo e acompanhá-lo de perto para evitar desgostos na hora da aprovação: 

  • Pesquisa: antes de pôr a mão na massa, uma pesquisa é essencial. Aqui procurar referências de outras candidaturas do mesmo campo político – inclusive em outros países. Além disso, é importante atentar-se para alinhar uma linguagem e as ideias com a equipe de comunicação e o jurídico da campanha, assim o projeto se adequa à realidade e à história da candidata e não corre o risco de incorrer em algum tipo de violação da legislação eleitoral. 
  • Sistematização: após essa pesquisa, um designer vai estabelecer as cores e os tipos de fonte para o seu material gráfico. Poderão ser definidas, pelo menos, 3 tipos de fontes e 5 cores diferentes, duas principais e três secundárias. Isso te dá opções para trabalhar diferentes sentimentos como celebração, celebração e comoção. Você não vai querer usar o seu amarelo-bebê em um post que fala sobre como uma ponte está caindo aos pedaços, não é? Esse aqui é um tema que entra na Teoria das Cores que não precisa aprofundar aqui, mas que sua designer sabe de cor e salteado, confia nela! 
  • Produção: nesta etapa são necessários todos os materiais que adquirem, tanto os impressos – como santinhas, folders, cartazes, adesivos de carro – quanto as peças digitais para as redes sociais e site, como banners e templates para postagens. Para a produção desse conteúdo, um designer também vai levar em conta a hierarquia da informação. Por exemplo, o seu número de campanha é o mais importante! Ele pré-ci-sa ser lembrado e, portanto, deve estar bem destacado nos materiais. Em segundo lugar, vem o seu nome e sobrenome e, por último, o cargo que você está pleiteando.

    Ah, aqui também entra a sua foto – que geralmente é a mesma da urna. Vamos fazer um adendo sobre isso? Já fica a dica de ouro, um designer vai precisar de no mínimo umas três fotos distintas suas para usar nessa primeira fase e, uma delas será A SELECIONADA para aparecer na urna quando sua eleitora ou seu eleitor digitar seu número. Essa foto já é necessária para o registro de candidatura, então, corre com isso, mulher! O Manual da Mulher Candidata, material produzido pelas parceiras do Projeto Me Farei Ouvir que também está disponível aqui na Im.pulsa, informa que a fotografia de urna deve ser em preto e branco e fundo uniforme na cor branca. A dimensão deve ser de 161 x 225 pixels e sem moldura, com profundidade de cor de 8bpp em escala de cinza. Foto frontal com roupas sem adornos.

    A apresentação de uma fotografia para essas moldes pode levar ao indeferimento da sua candidatura.

  • Identidade para vídeos: se der tempo e você tiver grana para pagar por essa etapa, um designer ainda pode devolver peças de identidade visual para seus vídeos ou ao menos uma vinheta padrão que será fácil de aplicar no dia da campanha! Idealmente, a identidade visual dos seus vídeos também deve contar com inserções animadas de informações mais relevantes e legenda. Aliás, tópico super importante para garantir a acessibilidade minimamente no seu conteúdo de audiovisual.

Não posso pagar um designer, o que eu faço? 

Uma designer sempre será a profissional mais qualificada para executar esse tipo de demanda e por isso, vamos defenderê-la! Rs Masssss, caso não seja realmente possível, há algumas opções: você pode encontrar alguma amiga que trabalha na área para ser voluntária na sua campanha ou você pode fazer a mesma com ajuda de outra pessoa.  

Para te auxiliar nesse caminho do faça você mesma, nós temos uma cartilha com dicas que levam em consideração a estrutura da sua campanha, sendo ela basicona, ideal ou maravilha. Nela, também estão como medidas dos principais materiais de campanha. Nós somos show, né? Dá uma olhada! 🙂 

Não é uma obrigatoriedade produzir nada do que foi listado, mas caso você tenha poucos recursos, apostar no digital pode ser a melhor solução. Nós temos uma editoria só com dicas para investir na internet e arrasar na campanha! (

Campanha eleitoral digital em tempos de pandemia

Em tempos de pandemia a opção é apostar em uma campanha eleitoral digital

Ah, vale ressaltar que a internet está cheia de ferramentas e aplicativos de design pré-construídos e muitos deles são gratuitos. Esse recurso pode funcionar melhor se você já tiver uma identidade visual criada e sua equipe passar a aparecer-los apenas para replicar essa identidade. Se isso não for possível, tente ao menos lembrar que uma sistematização de imagens, cores e fontes é fundamental para dar unidade visual ao seu material de campanha. Ter alguém com essa visão estratégica pode ser valioso mesmo se o seu design ficar nas mãos de voluntárias ou pessoas sem experiência na área. 

Foi isso que a Bancada Ativista fez! Nós contamos sobre a Experiência deles e como identidade visual utilizada pelo grupo – que destacou uma cor do arco-íris para cada co-candidata (o) – foi fundamental para reforçar as ideias defendidas pela campanha. Principalmente, a de coletividade.

Para que a sua identidade visual transpareça quem você é realmente e converse de fato com seus eleitoras e eleitores, fica a dica que nós temos também uma ferramenta de Canvas Eleitoral para te ajudar nesse processo de descoberta.

Canvas Eleitoral Im.pulsa

Ferramenta para ajudar a entender o que é essencial na narrativa da campanha.


Legislação eleitoral O textão já tá acabando, mas antes vamos só te dar uns toques sobre o que diz a Lei sobre a produção desse material de campanha, beleza?

O primeiro ponto importante é que todo o material deve contar o número do CNPJ da campanha, uma gráfica responsável pela impressão e a tiragem de cada arquivo. Essa informação DEVE constar no seu material, então não se esqueça! 

Tem muita candidata que perde muito grana porque manda imprimir esses dados e depois tem que jogar fora o que produziu. Além disso, o descumprimento dessa regra pode levar você a responder pelo uso de propaganda proibida e até abuso de poder! 

Outro ponto de atenção é que os materiais gráficos de campanha eleitoral podem

ser distribuído até às 22 horas do dia anterior ao da realização das realizações. Já na véspera da eleição se você distribuir esses materiais no local de votação ou em áreas próximas será possível como propaganda irregular e você pode até ir mesmo pra cadeia. Sem caô!  

Além disso, para a prestação de contas, é importante que você tenha e emissão da nota fiscal por parte da gráfica e do profissional que fazer esse trabalho como designer para você, combinado?

Agora, se uma amiga topar produzir como voluntária, ela também deve assinar um termo de doação de serviço voluntário para que você preste contas no fim! Nós temos um modelo desse documento aqui, é só baixar:

Termo de doação de serviços voluntários

Modelo de termo de doação de serviços voluntários prestados em sua campanha eleitoral.


Por fim, a gente só deseja que você aproveite esse processo para mostrar para as suas eleitoras e seus eleitores quem você é e não só uma identidade visual “bonitinha” – porque isso pode até gerar como, mas nem sempre gera VOTO! A identidade visual vai te acompanhar do começo ao fim da campanha. Então, nada melhor do que ter algo que você ame e se identifique, né? 

Pavio

O Pavio Criativo é um Estúdio de Soluções em Comunicação que atua em projetos com propósito. Temos ampla experiência em campanhas políticas e marketing eleitoral. Co-criamos e realizamos campanhas de impacto como a Im.pulsa e projeto Me Farei Ouvir, além de colaborar com outros tantos que alimentam nossa criatividade de propósito.

e-mail

Fique por dentro!

Receba as novidades da Im.pulsa no seu e-mail